Buscar
  • natachacapozzi

Depressão - o que ela quer me dizer?



Reestabelecer a capacidade de desfrutar a vida é algo que só quem já a perdeu sabe o quanto é cara. Esse texto é para quem vive a experiência de adoecer, mas ainda não desistiu de sentir-se saudável novamente.


Talvez esse seja o momento mais difícil da sua vida, mas queria te dizer que se você mudar o olhar em relação à sua doença, ela deixará de ser uma cruz a ser carregada e passará a ser um chamado à consciência, uma oportunidade de mudar a maneira como você cuida de si mesmo.


Sua jornada é a sua jornada e tudo que você pode fazer é percorrê-la com propósito, paciência e gratidão. Você não será derrotado pela depressão se abrir mão de lutar contra ela e permitir que ela desperte a transformação que seu corpo e sua mente necessitam.


Assumir a responsabilidade pelo seu próprio cuidado, com plena consciência de que não há um remédio que resolva todos os problemas, irá te ajudar a parar de lutar e se permitir aprender. Lutar é cansativo, mas ouvir o que a doença - seja ela física ou psíquica - tem para lhe mostrar sobre você mesmo encerra essa guerra. E então você poderá direcionar sua energia para nutrir sua alma, seu corpo, sua mente, sua vida. Deixará de existir um inimigo a ser combatido, e surgirá um instrutor que convida seus olhos a olhar, para as causas subjacentes do processo de adoecer e diz: vá lá e cuide disso da melhor forma que você puder, priorize sua vida e dignifique sua jornada.


Obviamente o caminho não será linear, haverá dias melhores e dias piores, mas se você se mantiver atento e curioso durante a caminhada e se souber para onde está indo, você encontrará a força e as ferramentas necessárias para a travessia.


Porém, se você está tão longe da paz que pode até tocar o fundo do poço, é o momento de pedir ajuda. Nesse lugar é importante compreender que os medicamentos de fato não irão resolver todos os seus problemas, mas irão te ajudar a estabilizar seu corpo e sua mente para que você se torne apto a resolvê-los. Ou a aceitar que alguns deles simplesmente não poderão ser resolvidos.


Os medicamentos psiquiátricos modernos causam poucos efeitos colaterais e permitem ao seu cérebro - bioquimicamente falando - voltar funcionar "como era antes". Uma vez estável, seu cérebro, que possui uma neuroplasticidade incrível (capacidade de mudar, adaptar-se e moldar-se a nível estrutural e funcional ao longo do desenvolvimento e das experiências), irá se reorganizar e o óculos escuro da depressão - que não te permitia enxergar o brilho da vida - irá aos poucos clareando, até deixar de existir.


Nesse momento você saberá que ainda tem muito trabalho pela frente, mas que é plenamente capaz de lidar com os desafios da vida, cheia de alegria, frustrações, paixões, medos, amizades, sensações, sabores, lutas, perdas, saudade, amor, coragem, energia, criatividade, propósito, tranquilidade e todas as infinitas possibilidades que estão à disposição de quem está verdadeiramente vivo.


44 visualizações

Contate-me

Se tiver perguntas, entre com contato comigo:

Dra. Natacha Capozzi

Rua Bernardino Fanganiello, 651

Casa Verde - São Paulo - SP

Tel: (11) 965834824